BAIRRO CASSEQUEL DO BURACO: moradores clamam por uma esquadra policial

0
293

Aumenta o sentimento de insegurança por parte dos moradores do bairro Cassequel do Buraco, em Luanda, depois da vandalização recentemente da esquadra móvel, bem como o aumento de assaltos na Zona. Os mesmos solicitam a construção de uma unidade policial definitiva no interior do bairro para acalantar os corações daqueles moradores.

Leal Mundunde

O Bairro Cassequel do Buraco não possui esquadra policial, depois do tumulto que ocorreu naquela  circunscrição do distrito da Maianga, no dia 9 de Dezembro, após o desentendimento entre vendedoras e agentes da PNA.

Na ocasião, a zungueira identificada por Tia Cheili, foi alvejada mortalmente por um afectivo da corporação. A situação criou revolta no seio da população tendo terminado na vandalização da esquadra móvel localizada na zona do Cassequel Teixeira.

Perante a realidade, numa altura em que os assalto na zona aumentam, os moradores propõem a construção de uma esquadra definitiva no interior do bairro, para permitir maior segurança na localidade.

Segundo os mesmos, a única esquadra móvel que existia, não tem permitido com que a polícia faça policiamento ao longo do bairro, em função da sua extensão e do número reduzido dos efectivos.

Diante este cenário, a população afirma que aumentou a insegurança no bairro, pois, nos últimos dias, comparativamente ao passado, os assaltos têm sido frequentes, até a luz do dia, o que os deixa preocupados.

“Os marginais encontram as pessoas na via pública as rendem com armas de fogo e  recebem os telemóveis”, revelou Alexandre Paulo, morador do bairro, tendo garantido que “quase” não têm protecção dos afectivos da esquadra móvel, que não conseguem alegadamente efectuarem patrulhamento em todo o perímetro.

Para Orloque Catumbira, muitos dos indivíduos que praticam acções criminosas não residem no Cassequel do Buraco, “ vêm da zona da Calemba, Cavop e bairro Malanjino”.

Nicolau Cidade acredita que  a situação pode ser resolvida caso se construa uma esquadra definitiva no bairro, o que permitirá com que os agentes da Policia Nacional, efectuem patrulhamento em todas as ruas, com maior facilidade, em função do número dos efectivos.

No passada semana a nossa equipa de reportagem deslocau-se ao local onde havia sido colocada a esquadra móvel, mas a nossa equipa de Reportagem constatou que não tinha sido restituída, depois de ser lançada pela população, na vala de drenagem do Cassequel Teixeira.

Por seu turno, temos estado a efectuar contactos com o Porta-voz da Polícia Nacional em Luanda, o superintendente Nestor Goubel, no sentido de obtermos o parecer da corporação em torno deste assunto.

Mais detalhes deste assunto, traremos na próxima edição do físico do Jornal O Crime.
EM DESENVOLVIMENTO…

Share this:

Leave a reply