ADOLESCENTE MATA IRMÃO POR CAUSA DO CONTROLO REMOTO DE TV

0
561

 Jovem de 17 anos de idade mata com golpe de faca o irmão mais velho por causa de um controlo remoto de televisão, no bairro Panguila, província do Bengo.

 Engrácia Francisco

O homicida identificado por Dionísio Caculo, 17 anos de idade, sempre teve uma conduta duvidosa, inclusive já esteve detido várias vezes acusado de crimes diversos. 

Desta vez, foi preso por matar o próprio irmão com um golpe de faca na região do peito por causa de um controlo remoto, enquanto se encontravam a assistir a televisão em casa. 

O crime ocorreu na presença dos irmãos mais novos dos envolvidos, segundo o pai de ambos, António Fula, “os irmãos mais novos presenciaram o meu filho a matar o irmão mais velho”, lamentou a lacrimejar. 

Segundo contou António Fula, estava tudo bem, inclusive, passou o dia com o primeiro filho a trabalhar no bairro tentando restabelecer a energia. “Uns jovens roubaram os cabos e por isso ficamos sem energia, mas eu e o meu filho, fomos ao mercado, comprar o material, entre outras coisas de casa e trabalhamos o dia todo para voltar a normalidade”, conta. 

“Assim que tudo se restabeleceu, sai para conviver com alguns amigos e o meu filho ficou em casa. Não tardou, o meu irmão foi a minha busca de motorizada, porque o meu filho matou o seu irmão mais velho por causa do comando da televisão”, desabafou. 

O Jornal O Crime sabe que naquele fatídico dia, o homicida encontrava-se sob efeito de estupefaciente, liamba, e ao chegar à casa incitou uma briga com o irmão por causa do comando da televisão, tendo a seguir, com ajuda de uma faca de cozinha, tirar a vida do mesmo. 

Após cometer o crime, o jovem colocou-se em fuga, mas o tio pôs-se a persegui-lo, com ajuda da população, o mesmo foi capturado, agredido e depois levado até à esquadra mais próxima.

De acordo com o porta-voz do SIC no Bengo, Peterson Cassule, “o suspeito foi encaminhado ao Ministério Público e lhe foi aplicado a prisão preventiva”, disse.

“Só queremos que ele pague pelo que fez”

O pai visivelmente agastado, contou que cansou de apelar ao bom senso do filho que, desde muito cedo, enveredou ao mundo do crime. “Eu sempre conversei com esse filho, inclusive, já o levei algumas vezes à esquadra para que as autoridades tomassem as medidas necessárias, mas dias depois ele era solto por ser menor de idade”, frisou.

“Conselhos não faltaram, infelizmente a Polícia não me ajudou na fase que precisei e eu, enquanto pai, também não consegui dar conta da situação e lamentavelmente chegamos ao ponto de ele matar o próprio irmão”, lamentou.

Os familiares do malogrado imploram para que, “desta vez ele fique preso e pague de forma justa pela morte do irmão”, clamam.

Comentários do Facebook

Leave a reply