EM ESTADO DE EMBRIAGUEZ: AGENTE DO SIC ALVEJA MORTALMENTE ENFERMEIRO DURANTE UM CONVÍVIO

0
158

 Trata-se de Yuri António de Melo, Subinspector do Serviço de Investigação Criminal, de 39 anos, que exerce a função de chefe de Departamento Interino do município sede, da província de Malanje, que atingiu mortalmente, na região torácica, um enfermeiro de 30 anos, identificado por Emanuel Ganga.

Engrácia Francisco

Ocaso ocorreu ao pé de um estabelecimento comercial, denominado “Roulote Angola Jovem”, situado algures do município sede, da província de Malanje, onde o acusado em companhia de seus amigos faziam o consumo de bebidas alcóolicas. E durante o convívio, por motivos ainda desconhecidos, o agente do Serviço de Investigação Criminal, Yuri de Medo desentendeu-se com o então enfermeiro, Emanuel Ganga, que também se encontrava no local a conviver.
No entanto, como se não bastasse a confusão causada no referido estabelecimento, o agente, soberbo e completamente embriagado, empunhou uma arma de fogo do tipo pistola, de marca Jericho e efectuou vários disparos, sendo que um dos projéctis atingiu mortalmente o jovem enfermeiro, que acabou por morrer no local.
A bala atravessou o lado esquerdo da região torácica, tendo o enfermeiro caído inanimado, afogando-se no próprio sangue. O cadáver foi removido do local e depositado no necrotério do Hospital Regional de Malanje, para actos subsequentes.
De acordo com o comunicado de imprensa divulgado pela Direcção de Comunicação Institucional e Imprensa da Delegação Provincial do MNINT, o implicado foi detido e presente ao Ministério Público para interrogatório e a regularização da prisão preventiva. E foi igualmente apreendida a arma de fogo do tipo Jericho, com oito munições.
Emanuel Ganga, enfermeiro de 30 anos, estava colocado no hospital do município de Cahombo, província de Malanje e é lembrado pelos colegas e amigos, por meio das redes sociais, pelo seu profissionalismo e bom carácter. E lê-se no seu perfil do Facebook as várias mensagens de condolências dedicadas ao jovem, que muito fazia para o bem daquela comunidade.

O suspeito é reincidente

Yuri António de Melo, actualmente chefe de Departamento Interino do Município Sede, em Malanje, está igualmente arrolado no processo-crime nº 5114/21, onde foi vítima de assassinato o chefe de Departamento Municipal do SIC – Massango, Subinspector de Investigação Criminal Mauro Denilson Bravo Figueira, ocorrido no dia 12 de Setembro de 2021, no bairro Cangambo, em Malanje, pese embora o médico legista tivesse determinado que o Subinspector Mauro Figueira cometera suicídio, porém, a família do malogrado suspeita que tudo foi uma simulação por parte dos colegas e da viúva que tentam, a todo custo, encobrir o que realmente aconteceu. “Eles simularam que o meu irmão tirou a própria vida. Foi tudo bem arquitectado, mas não vamos permitir que o caso morra assim, por isso abrimos um processo crime”, disse o irmão do malogrado que preferiu anonimato, para posterior acrescentar que o subinspector do Serviço de Investigação Criminal Yuri António de Melo é o principal suspeito da morte de seu irmão, o Subinspector Mauro Figueira.
Segundo o porta-voz do Serviço de Investigação Criminal em Malanje, Inspector – chefe Augusto Barros André, não há registo de outro crime de homicídio que envolve o Subinspector Yuri de Melo, e que o agente em causa morreu por suicídio, tendo o caso sido arquivado há muito tempo pelo procurador.

Share this:

Leave a reply