Caso Teodoro: Familiares e amigos do malogrado espancados durante marcha – Leandro coloca bens à venda

0
1702

Mais de 50 pessoas, entre familiares, amigos e colegas do malogrado Teodoro da Cunha, foram espancadas por efectivos da Polícia Nacional durante uma marcha pacífica realizada em Luanda, no dia 26 deste mês, para clamar por justiça à morte do jovem.

Teodoro Renato da Cunha foi brutalmente espacando durante uma festa no bairro Morro Bento, supostamente por quatro irmãos, entre eles o conhecido Leandro Arrop, todos em fuga no exterior do país.

A marcha teve início na rua Pedro Neto, distrito urbano da Ingombota, município de Luanda, com término marcado para a Marginal de Luanda, e contou com a participação de mais de 50 pessoas.

Já defronte o Ministério do Interior, foram surpreendidos por vários agentes, fortemente armados, que mais nada fizeram senão espancá-las sem dó nem piedade, como se pode ver em algumas imagens que acompanham o texto.

“Queremos apenas justiça, porque as pessoas não podem ser mortas de forma deliberada e os seus autores ficarem impunes, como se tivessem morto uma barata”, lamentaram os participantes da marcha, em entrevista a este jornal.

‘O CRIME’ apurou de fontes próximas ao processo que o SIC perdeu o rasto dos quatro acusados que, nesta altura, encontram-se no exterior do país.

Leandro, um dos acusados, recentemente colocou a sua casa, carros e materiais de uma barbearia à venda, alimentando, desta forma, suposições segundo as quais o mesmo não pretende regressar para Angola.

Share this:

Leave a reply