FUNCIONÁRIOS DA ENSA CLAMAM POR AUDITORIA DO IGAE

0
343

Os funcionários da Empresa Nacional de Seguros de Angola – ENSA, denunciam parcialidade na auditoria feita pela entidade Ernest & Young – EY Angola.

Paulo Jorge

De acordo a fonte, Manuel Joaquim Gonçalves “Né Gonçalves” inseriu três (3) das suas empresas para prestarem serviços à ENSA, nomeadamente: ZORIN; PROPICASA; SINTRA por via da celebração de contratos milionários.

Em 2018, os funcionários da Seguradora Nacional, escreveram ao Presidente da República João Lourenço, mas sem terem até ao momento recebido qualquer resposta do Sr. Presidente.

“Né Gonçalves” também está envolvido nos negócios de seguros, resseguros que levaram São Vicente à cadeia, não se entende como é que nunca tenha sido pelo menos inquirido pela PGR, talvez por ter lá a sua esposa como funcionária, lamenta a fonte.

Os denunciantes que prometem expor mais informações comprometedoras de “Né Gonçalves” não aceitam o Relatório apresentado pela consultora Ernest & Young e solicitam a presença da Inspecção Geral do Estado (IGAE) para aferir in loco a veracidade das denuncias feitas.

Comentários do Facebook

Leave a reply