Turma do Apito age, mas não evita morte: CIDADÃO MORTO À FACADA POR MARGINAIS NA BOA VISTA 

0
872

Monteiro Adão, 28 anos, foi atingido com vários golpes de faca no coração por quatro elementos de uma gangue denominada “Black Chick” e “Mini-condenados”, cujas idades variam entre os 18 a 24 anos.

Por: Engrácia Francisco

Tudo ocorreu à noite, no dia 11 deste mês,  depois de uma briga, quando o irmão de um dos meliantes, identificado apenas por Márcio, envolveu-se numa confusão no bairro 12 de Julho, com o jovem Lopes, morador da Boa Vista, nos arredores do Sambizanga.

Neste dia, por si agitado pela manifestação de um conjunto de cidadãos, os jovens das citadas gangues, com várias, com várias passagens pela Polícia Nacional, moradores do bairro Hungria, no Sambizanga, muniram-se de armas brancas, desciam as montanhas da Boa Vista e percorriam, beco a beco, à procura de Lopes, amigo da vítima, que, minutos antes, se havia envolvido numa confusão com um dos elementos daquele grupo de malfeitores.

No entanto, Monteiro Adão, que na altura se encontrava a comemorar, com familiares, o aniversário da sua mãe, ao ouvir batidas fortes no portão, decidiu abrir e deparou-se com um grupo de elementos armados até aos dentes. “Sem mais nem menos, o Márcio, líder da gangue, arremessou uma pedra na cabeça do Adão e os demais começaram a desferir-lhe vários golpes de faca”, contou ao O Crime um vizinho, acrescentado que o infeliz morreu na hora.

Para além de Adão, os marginais desferiram também vários golpes contra Lopes, o indivíduo de quem iam à procura, tendo-o deixado gravemente ferido.

Turma do Apito em acção

Entretanto, a “Turma do Apito”, uma brigada de segurança ovacionada por uns e contestada por outros, que actua no distrito urbano do Sambizanga, como justiceiro, entrou em acção depois de ter sido solicitada os seus “bons ofícios” pelos familiares das vítimas. “Quando os familiares ligaram para nós, em poucos minutos, estávamos no local, mas, infelizmente o jovem já tinha morrido”, disse Ivânio Bessa, um dos líderes do grupo, acrescentando que, entretanto, foi possível localizar os culpados que, depois de “chocolates e rebuçados”, confessaram a autoria do crime.

Disse, ainda, que comunicaram a ocorrência aos agentes da 9.ª Esquadra, com quem ficou a responsabilidade do caso.

Monteiro Adão, de 28 anos de idade, foi a enterrar no dia 17 do corrente mês, no cemitério de Viana, e deixa viúva e três filhos menores.

Comentários do Facebook

Leave a reply