No Kilamba Kiaxi: ADOLESCENTE MORRE AO TENTAR INTERROMPER UMA GRAVIDEZ

0
581

Nsimba Kyaku, de 17 anos de idade, residente no bairro golf 1, município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, morreu ao tentar interromper uma gravidez, no domingo, 25 de Setembro, cuja duração da gestação ainda não foi revelada pela autópsia.

Maiomona Paxe

Aadolescente também conhecida por “Cynthia”, foi encontrada sem vida no interior da residência onde vivia apenas com a mãe, sito na rua do centro Médico Dom Miguel, junto aos prédios “sujos” (Avô Kumbi), por volta das 18 horas de domingo, 25, por uma vizinha.
De acordo com informações colhidas no local, a adolescente aproveitou a ausência da mãe, que se encontrava na comuna do Úcua (Bengo), há quase um mês, para se livrar da gravidez, uma vez que ninguém tinha noção da situação. Presume-se, entretanto, que a adolescente terá tomado comprimidos com finalidade de interromper a gestação, porém, não saiu como o desejado e perdeu a vida.
A vizinha identificada apenas por “Tantine”, conta que, na manhã de domingo, 25, constatou vestígios de sangue ao longo do quintal, e, preocupadada, decidiu entrar na residência da malograda para averiguar o que se passava de concreto. A mesma encontrou a infeliz deitada em seus aposentos e contorcendo-se de dores, pelo que a questionou, tendo a adolescente respondido que se tratava de cólicas menstruais.
No entanto, volvidas algumas horas, a vizinha notou que a “Cynthia não saía do interior da residência e novamente acedeu a casa e deparou-se com o corpo da adolescente já imobilizado e com hemorragia nos órgãos genitais. Assustada, “Tantine”, correu ao Posto Médico que fica ao pé da casa e chamou por um dos enfermeiros que, no local, testemunhou a morte da adolescente.
Rapidamente as autoridades foram accionadas e fizeram a remoção do cadáver por volta das 00:00 Hora, com destino à Morgue Central de Luanda.
Incrédula, a mãe da adolescente lamenta a situação e diz ficar apenas a saber da gravidez pela boca dos vizinhos depois do sucedido, que notaram, há dias, mudanças no corpo de Cynthia; como aumento das mamas e alteração no tom da pele. “Não estava em Luanda, apenas os vizinhos suspeitavam da gravidez” disse.
A família desconhece o namorado da adolescente, mas acredita que as amigas devem conhecer e ter alguma palavra sobre o caso.
Informações adicionais dão conta que Nsimba Kyaku, também tratada por Cynthia, terá iniciado a vida sexual muito cedo, com apenas 14 anos, na província de Cabinda, onde vivia com a avó materna e, que devido às constantes chamadas de atenção, a avó cansou do comportamento da neta e a devolveu aos cuidados da mãe, que tem residência em Luanda.
Nsimba Kyaku “Cynthia”, de 17 anos, lembrada por vizinhos por ser fechada e de poucas palavras, foi a enterrar no sábado, 1 de Outubro, no cemitério da Camama.

Comentários do Facebook

Leave a reply