Visita do PR em Cabinda foi um fracasso

0
398

Adeslocação do Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço a província de Cabinda, foi um fracasso total para MPLA e para o seu candidato, por incumprimento das suas promessas do anterior mandato. 

Cinco anos depois, o Presidente da República, JLO, volta encontrar Cabinda um “Castelo” assombrado com obras fantasmas da sua e má governação do seu partido. 

Desde 1975, que o Governo Angolano tem tido dificuldades em cumprir com as suas promessas eleitorais e Cabinda não é excepção da desastrosa governação do MPLA caracterizado por arrogância, corrupção, nepotismo e autoritarismo.

Voltando a vaca fria, os cabindenses deram uma resposta contundente ao presidente João Lourenço e o MPLA, porque o povo se sente agastado com as promessas irrealizáveis, essa atitude demonstrada foi uma lufada de ar fresco. 

Outrossim, os supostos militantes “alunos e funcionários públicos” tinham sido informados a estarem no estádio do Tafe. JLO deu um falso salto da gazela, inaugurando obras inacabadas em Cabinda (Terminal Marítimo e o Hospital Geral de Cabinda, construído com o dinheiro doado pelo Governo britânico através da OMS), e as estradas que o executivo advoga estarem asfaltadas e em óptimas condições são vias que beneficiaram o famoso trabalho de tapa buracos por onde passou à delegação do MPLA, infelizmente, pois a verdade, como se pode ver nas imagens que acompanham este texto, assim as restantes províncias angolanas, Cabinda também esta cheia de estradas esburacadas, ou melhor, em péssimas condições de circulação.

O Presidente da República e do MPLA foi enganado pelo Governador de Cabinda, Alexandre Nhunga, por ter maquiado a realidade social, e o fornecimento de energia eléctrica e de água portável ainda são deficitários, pois, infelizmente Cabinda é a luz do dia um território em atraso em termos de desenvolvimento, o povo espera ver o presidente nos bairros mais recendidas da cidade. 

E a outra realidade eclipsada pelo regime é a instabilidade político-militar reinante na região e será que a comissão constatou as condições da via que liga o município sede ao interior para se inteirar das condições daquela via que parece ser uma via destruída na era do tempo de guerra?

Share this:

Leave a reply