No Cuando Cubango PGR detém porta-voz do SIC

0
649

O Intendente Paulo Dias de Novais, que ocupa, actualmente, a função de Porta-voz do Serviço de Investigação Criminal no Cuando Cubango, foi detido na manhã do passado dia 12/06/2023, sob o mandado de captura assinado pelo Sub-Procurador Geral da República Titular em exercício em Menongue.

O mandado dava conta de que, sobre Paulo Dias de Novais estava imputada uma denúncia pública segundo a qual, mesmo havia extorquido a quantia de 600 mil kwanzas, para soltar algumas pessoas que se encontravam detidos, num processo de que ele era parte interessada.

Em Setembro do ano Passado, Paulo Dias de Novais teve a sua pistola orgánica desaparecida, ele alegara que a mesma tinha sido furtada na sua viatura, pelos miúdos que lavaram a viatura. Volvido quase um ano, a pistola foi encontrada no Huambo pelo SIC local, que fez saber que a pessoa que furtou a pistola, vendeu à um terceiro, e este por sua vez, a trocou com um computador portátil, já o dono do computador, depois de usar a pistola, sei lá para que fins, cansou-se e a entregou ao soba do seu bairro.

Como grande descobridor, Paulo Dias de Novais, fez jus aos seu nome, e como o seu chará, começou uma expedição, não de caravelas, mas de carro, tendo saído de Menongue, com um madado de captura para deter todas as pessoas envolvidas nesta trama mesmo sabendo que estaria a actuar fora da sua circunscrição territorial. Deteve todos, e os trouxe à Menongue como no tempo das grandes descobertas.

Já na capital do Cuando Cubango, Novais disse aos familiares dos detidos, que pela maçada e pelos transtornos causados, estes deveriam dar um milhão de Kwanzas ( 1.000.000.00Kz), para a soltura dos seus entequeridos. Novais negociou com os familiares que conseguiram um abatimento do preço para oitocentos mil kwanzas (800.000.00Kz), depois dos acordos, os familiares entregaram, em hasta pública, seissentos mil kwanzas (600.000.00Kz), ao acusado.

O que o oficial da Polícia não sabia é que dentre os familiares dos acusados havia uma Agente dos Serviços Penitenciários que mobilizou os outros para a denúncia pública. Depois da queixa, e de ter sido confrontado pelo Procurador junto do SIC, Novais negou as acusações, mas de seguida foi ao encontro dos familiares dos acusados para proferir ameaças e devolveu, naquele instante, trezentos e vinte mil ( trezentos e vinte), dos seissentos mil (600. 000.00Kz), que havia recebido, por sua vez, os familiares dos detidos, voltaram a reportar ao Procurador junto do SIC que acionou o Titular da PGR em exercício para a detenção de Paulo Dias de Novais, uma medida de coação pessoal que foi subscrita e mantida pelo Juiz de Garantia.

Até agora, o Porta-voz do SIC está já detido há sete dias, e nesta segunda-feira 19/06/2023, vai ser submetido à uma acariação com os queixosos. Sobre ele pesa a acusação do crime de extorsão cometido com abuso de poder.

Segundo fontes dos órgãos Judiciários do Cuando Cubango, cogita-se que sobre o Porta-voz do SIC do Cuando Cubango pesam ainda outras acusações. A sua detenção foi feita via Procuradoria Militar por conta das suspeições e do receio de que os seus colegas teriam dificuldades em deter um oficial seu e com o seu grau de patente. Importa ainda realçar, que fontes do SIC na Terra do Progresso afirmam que Paulo Dias de Novais passa o dia na cela, mas as noites, há condescendências dos seus colegas que o permitem dormir em sua residência em clara violação dos termos da medida de coação pessoal que lhe foi aplicada.

Comentários do Facebook

Leave a reply