No Gana: Ex-genro do ministro do Interior encontrado morto num quarto de hotel

0
637

O cidadão angolano Daniel Brás, vulgo ‘Dany Boy’, 45 anos de idade, foi encontrado morto num quarto de hotel do Gana, país onde se encontrava a fazer vários negócios, com destaque para o sector de ouro.

Engrácia Francisco

Apesar de estar separado da filha do actual ministro do Interior, Eugénio Laborinho, a vítima ainda trabalhava com o ex-sogro, estando mesmo à frente de alguns dos seus negócios.

Daniel Brás, segundo fontes, foi encontrado morto no quarto número 106 do Hotel Holliday, em Acra, Gana, na companhia de duas jovens prostitutas ganesas.

No local do infortúnio, além das duas jovens, foram encontrados pelas autoridades locais drogas, gengibre em pó, bebidas alcoólicas, preservativos usados e o quarto desarrumado.

Segundo exames preliminares efcetuados ao corpo, presume-se que o mesmo terá sido vítima de uma overdose.

O facto foi descoberto pelo cidadão de nacionalidade ganense, Ebu Anderson, suposto amigo do malogrado, que se descolocou até ao hotel no intuito de visitá-lo. No entanto, ao chegar à recepção daquela unidade hoteleira, foi informado que Daniel Brás não podia o atender porque estava a descansar.

Devido à instância, porém, permitiram-no ir até ao quarto do seu amigo, tendo, para o seu espanto, a porta sido aberta por uma mulher.

No interior do quarto, conta a testemunha, a vítima Daniel Brás encontrava-se deitado no chão, mas já sem roupa, inconsciente e a lutar pela vida.

Daí, conta o amigo, contactou imediatamente a direcção daquela unidade hoteleira, que, por sua vez, prontamente accionou uma ambulância, embora o infeliz tenha vindo a falecer.

Jovens encontradas no quarto não são ganenses

Segundo as autoridades, as duas jovens, encontradas no interior do quarto, não são de nacionalidade ganense, sendo as suas nacionalidades desconhecidas até ao momento.

Sabe-se, contudo, que ambas entraram no hotel às 11h do dia da ocorrência, 19, no quarto 106 do Hotel Holliday com anuência do hóspede Daniel Brás.

As senhoras foram detidas, de acordo com comandante da Divisão de Polícia, enquanto a Polícia investiga o caso. O corpo encontra-se na morgue da Polícia.

Todavia, sabe-se que Daniel Brás, residente em Angola, estava há dois meses no Gana, supostamente a tratar de negócios no sector do ouro.

O porta-voz do Ministério do Interior, comissário Waldemar José, explicou que malogrado foi ex-genro do ministro Eugénio Laborinho, porque era casado com a filha daquele responsável já há alguns anos. Só que, segundo o comissário, a relação terminou há muito tempo.

Por outro lado, Waldemar José garantiu que Daniel Brás não tinha qualquer relação profissional com o ministro, assim como nunca foi quadro do Ministério do Interior.

Share this:

Leave a reply