Com Higino Carneiro à sombra de uma profecia, advinha-se conflito no MPLA: João Lourenço puxa por Miala para sucessão presidencial em 2027

0
3381

Ogeneral Fernando Garcia Miala, chefe do Serviço de Inteligência e Segurança do Estado, pode ser o candidato do Presidente da República João Lourenço nas eleições de 2027, ainda que, como apurou este jornal, perante a insatisfação de “dinossauros” do MPLA, que apostam em Higino Caneiro. Perspectiva-se, entre a “grande família”, um conflito bem maior do que àquele a que se assiste neste momento, uma vez que João Lourenço vai impor um candidato à sua medida. O PR sabe do que fez a Eduardo dos Santos e seus familiares, pelo que parte mais do que avisado.
Fontes de O Crime no Palácio Presidencial dão conta de que João Lourenço terá mantido uma reunião com o chefe da secreta, Fernando Garcia Miala, no sentido de saber qual era a sua disponibilidade para a sucessão presidencial daqui a 4 anos. Miala, segundo as fontes, terá manifestado disponibilidade.
Trata-se de uma escolha, como ressaltam, dirigida a um dos poucos com a confiança do PR, à espera de um futuro sem sobressaltos, para si e para a sua família. “O Presidente não quer cometer o mesmo erro de JES, isto é, deixar alguém no seu lugar que depois se vira contra si”, frisou uma fonte.
A pouca militância de Miala no MPLA é um elemento desfavorável, até pelo barulho que se prevê, mas nada, argumenta a fonte, que não possa ser ultrapassado.
“O General (Miala) tem até bem guardado o cartão do partido, pode nunca ter exercido algum cargo partidário, mas ele é do MPLA, e disso não tenhamos dúvidas”, disse, anunciando que, no próximo congresso do MPLA, João Lourenço apresentará Fernando Garcia Miala como a sua aposta rumo à sucessão. “Brevemente começaremos a rever Miala em público a liderar actividades solidárias e não só. Por exemplo, o seu projecto ‘Criança Futuro’ irá ressurgir”, revelou.
A fonte lembrou que a sua presença no óbito do músico Nagrelha, ao lado de Big Nelo, rosto do Criança Futuro, já entra nesta equação.
De resto, alguns jornalistas, de órgãos públicos e privados, que
pertencem à secreta, já começaram a fazer o “servicinho” de limpeza e promoção da imagem de Miala.
O chefe da secreta colocou em marcha o plano de militarização do país, inserindo nos vários cargos de peso elementos do SINSE, de quem espera um melhor controlo das situações que possam ameaçar a sua ascensão a um cargo que sempre almejou.

Higino Carneiro, aposta de “dinossauros”

Após ter manifestado a intenção de avançar em 2027, o também general Higino Carneiro tem, por seu turno, um itinerário de pré-campanha, lançado, discretamente, em 2020.
Inclui a sua projecção como um “soldado da pátria” que lutou pela integridade do território e, mais tarde, para a efectivação da paz em Angola. Apresentou-se, primeiro, com um livro de memórias intitulado “Soldado da Pátria” e fez sair há poucas semanas um segundo livro, sobre as “Grandes Batalhas e Operações Militares Decisivas em Angola”.

“soldado da pátria” que lutou pela integridade do território e, mais tarde, para a efectivação da paz em Angola. Apresentou-se, primeiro, com um livro de memórias intitulado “Soldado da Pátria” e fez sair há poucas semanas um segundo livro, sobre as “Grandes Batalhas e Operações Militares Decisivas em Angola”

Segundo as nossas fontes, a iniciativa de vir a concorrer às próximas eleições é justificada pelo mesmo com uma profecia do seu pai, Luís Lopes Carneiro que, aquando da visita a Angola do antigo Presidente de Portugal, general Francisco Higino Lopes Carneiro, em 1954, dizia que o filho seria também general e presidente.
O pai deu-lhe, inclusive, o nome deste general que foi Presidente de Portugal entre 1951 a 1958.
Na página 13 do seu livro de Memórias, o general Higino Carneiro faz menção a esta profecia do seu pai, que procura agora realizar. Já concretizou a primeira profecia (de ser general), falta-lhe ser Presidente de Angola.
Este segundo objectivo, dizem as nossas fontes, pode mesmo custar a liberdade de Higino Carneiro, pois a sua candidatura podia atrapalhar o plano em marcha de Miala e João Lourenço.
Em próximas edições, mais detalhes sobre um assunto que promete agitar o MPLA, com pormenores sobre um plano para que a esposa de Miala chegue ao cargo de PCA da Sonangol, a maior empresa pública do país e sobre as denúncias de influenciadora digital Neth Nahara sobre a contaminação criminosa de VIH do candidato a presidente da República Higino Carneiro.

Comentários do Facebook

Leave a reply