GRECIMA NUNCA RECEBEU O PREVISTO NO OGE, AFIRMA MANUEL RABELAIS

0
809

De acordo com Manuel Rabelais, o Gabinete de Revitalização e Execução da Comunicação Institucional e Marketing da Administração (GRECIMA), órgão que dirigiu entre 2012 e 2017, nunca recebeu o valor previsto para as suas despesas, apesar de os mesmos terem sido inscritos no Orçamento Geral do Estado.

O órgão previa gastos anuais entre 90 e 100 milhões de dólares para os trabalhos dentro e fora do país, mas, explica o seu antigo director, nunca recebeu estes valores.

As dotações que recebia do Ministério das Finanças, através da Casa Militar (actual Casa de Segurança do Presidente da República), onde estava ligada, eram insuficientes para cobrir as despesas. Outrossim, disse, vezes há que não recebia e, quando recebesse, eram valores irrisórios, situação agravada pela crise económica e orçamental, a partir de 2014.

Consta dos autos que, em 2017, o GRECIMA recebeu cerca de 121 milhões de kwanzas da Casa de Segurança do Presidente da República, que Manuel Rabelais afirmou ter acontecido em vésperas das Eleições Gerais, para pagamentos de atrasados de acções que já tinham sido desenvolvidas.

“Não foram dotações, foram pagamentos autorizados pelo presidente da República”, garantiu.

GRECIMA comprou divisas ao BNA

Em declarações ao tribunal, ontem, Manuel António Rabelais, o primeiro réu a ser ouvido, disse que, para que o GRECIMA materializasse os seus objectivos, teve de recorrer à venda de divisas do Banco Nacional de Angola.

“Em 2016, no período pré-eleitoral, sob pressão das empresas de Comunicação, recorremos à venda directa de divisas do BNA, face às dotações que não tínhamos para algumas acções dentro e fora do país”, justificou.

Instado sobre como comprou as divisas, uma vez que a instituição não tinha valores, respondeu que foi através de terceiros. Empresas privadas pagavam as contrapartidas ao BNA e o GRECIMA adquiria, nesta negociação, percentagens que podiam variar entre cinco e oito por cento, dependendo do câmbio.

Manuel Rabelais declarou, também, que, apesar de não ser este o objecto social da instituição, foi o caminho encontrado para a aquisição de valores, com vista à dar corpo às actividades do GRECIMA.

Comentários do Facebook

Leave a reply