No Cuanza-Norte: MULHER ENTERRA VIVO FILHO DA PATROA POR FALTA DE SALÁRIO

0
943

Uma cidadã no Dondo, província do Cuanza-Norte, está à contas com a Justiça desde a última terça-feira, 8, após ter enterrado viva uma criança, alegadamente porque a mãe desta não lhe paga o salário há dois meses.

A acusada conta que a patroa motivou-lhe a proceder de tal forma por não ter feito o pagamento dos últimos dois meses de serviço. Por conta disso, refere, aquela era a solução mais viável.

“Eu cuidava desse filho como se tivesse saído do meu ventre, escondia segredos das traições dela ao marido e ela agradece-me com a falta de salário! Eu também tenho despesas por pagar. Esta foi a forma fácil que eu vi para cobrir a dívida que eles têm comigo, disse, já sob custódia das autoridades.

As nossas fontes contam que aquela cidadã nacional cuidava da criança na ausência da sua mãe, que deixava o domicílio cedo para o serviço. Porém, no dia 8 de Setembro, no seu regresso à casa, não encontrou o filho e nem a funcionária.

Com a ajuda dos vizinhos, conseguiu localizar a mesma que, após alguma resistência, descobriu o destino dado ao menor, enterrado em algures do Dondo.

A mãe, cuja identificação não foi revelada, está a receber o acompanhamento de um psicólogo, para superar as consequências das circunstâncias em que foi envolvido o filho.

Comentários do Facebook

Leave a reply