OFICIAIS DA PNA E FAA ENVOLVIDOS EM ROUBO DE MAIS DE CEM MIL DÓLARES

0
252

Três oficiais superiores da Polícia Nacional e das Forças Armadas Angolanas foram detidos na sequência de uma investigação por roubo qualificado de cento e cinquenta e quatro mil e quinhentos dólares norte-americanos de um comerciante somali, no passado dia 7 de Setembro, no Sambizanga, em Luanda.

Maiomona Paxe

Ocrime de roubo qualificado que vitimou Abdi Mohamud Ahmed, cidadão somali, de 41 anos, residente em Luanda, no passado dia 7 de Setembro foi arquitectado por doze integrantes pertencentes à Polícia Nacional, Forças armadas Angolanas e efectivos do SIC, que se, aproveitando da farda e do grau que exercem, planificaram ao mínimo detalhe roubar cerca de cento e cinquenta e quatro mil e quinhentos dólares norte-americanos (154.500,00 USD) do comerciante.
Após um trabalho árduo de investigação levado a cabo pelos efectivos do SIC-Luanda, foi possível deter, no dia 20 de Setembro do corrente ano, três oficiais superiores, estando o resto da quadrilha foragido. Dentre os detidos, está o Superintendente-Chefe, Elton John da Silva Leitão Ribeiro, de 35 anos, colocado no Ministério do Interior, onde exerce a função de Chefe do Gabinete do Director dos Recursos Humanos. “Elton”, natural e residente em Luanda, município do Talatona, projecto Lar do Patriota, rua 66, casa nº 600, é suspeito de ser o líder da quadrilha, e foi encontrado em posse de vinte e dois mil e setecentos dólares norte-americanos (22.700.00 USD), dos quarenta e um mil (41.000,00 USD) que beneficiou da divisão do dinheiro roubado.
De igual modo, foram também detidos o Capitão das Forças Armadas Angolanas – FAA, Carlos Teodoro Lopes Moreira, de 52 anos, colocado no Comando Militar do Grafanil. “Ti Vavá” como também é conhecido na cúpula, natural do Kwanza-Sul e residente em Luanda, município de Viana, bairro Luanda-Sul, foi detido em posse de mil e quatrocentos dólares norte-americanos (1.400,00 USD) e ainda trezentos mil kwanzas (300.000, 00), dos dez mil dólares (10.000,00 USD), que se beneficiou. E o 3.º Subchefe dos Bombeiros, Tomás António Fernandes Manassa, de 40 anos, colocado na Direcção de Infra-estruturas e Equipamentos. “Kembo”, como também é tratado, natural e residente em Luanda, bairro Ingombota, rua Rainha Ginga, junto à floresta, encontrado em posse de três mil dólares norte-americanos (3.000.00 USD), dos cinco mil dólares (5.000,00 USD), que recebeu.
O Serviço de Investigação Criminal, recuperou ainda três mil e novecentos dólares norte-americanos (3.900.00 USD) em posse do Comandante da 2ª Esquadra do Bairro Operário, o Intendente Benvindo Lutonádio Nanga, perfazendo deste modo um total recuperado quantificado em trinta e um mil dólares norte-americanos (31.000,00 USD) e mais trezentos mil kwanzas (300.000,00 Kz).

Elton Leitão Ribeiro – o líder do grupo

Ainda em fase de instrução preparatória, o caso suscita várias inquietações, que o Serviço de Investigação Criminal – SIC, por hora, não pretende trazer à tona, porém as evidências apontam que os acusados já monitoravam o comerciante há semanas, onde tentaram granjear a confiança do mesmo e atraí-lo para a armadilha montada por eles que, de certa forma, acredita-se que têm experiência em situações similares.
Elton Leitão Ribeiro, oficial superior da Polícia Nacional, que também é militante assumido do partido político MPLA, confessou durante interrogatório que convocou a reunião com o comerciante num escritório localizado no distrito urbano do Sambizanga, cedido por um amigo, na qual os dois implicados acima citados se fizeram presentes.
Com o plano bem montado e uma tropa de elite dotada de técnicas para efectuar o “trabalho sujo”, não havia motivos para falhar, e, na primeira instância, tudo saiu como planeado. Ou seja, a simulação foi para além de perfeito, que o comerciante acreditou que se tratava de uma operação legal das forças da ordem. Numa explicação detalhada pelo SIC, fez saber que, durante a suposta reunião que teve início por volta das 11 horas do dia 7 de Setembro, quatro supostos elementos do SIC invadiram o escritório e algemaram o comerciante, bem como o capitão das FAA, Carlos Teodoro Lopes Moreira, que, em declarações, alega não conhecer os supostos efectivos do SIC. Depois de algemado, circularam com a vítima por alguns minutos, tendo sido desalgemado e deixado ao longo do percurso que faziam a bordo do veículo, algures no Bairro Sambizanga, onde lhe foi recebido o dinheiro que estava em sua posse, um total de cento e cinquenta e quatro mil e quinhentos dólares (154.500,00 USD).
O Serviço de Investigação Criminal não sabe ao certo como esta quantia foi repartida entre os integrantes do grupo, apenas refere que Elton Leitão Ribeiro, em posse de sessenta mil dólares (60.000,00 USD), forneceu dez mil dólares ao capitão das FAA, Carlos Moreira, cinco mil dólares ao 3º Subchefe dos Bombeiros, Tomás Manassa, e quatro mil dólares ao comandante da 2ª esquadra do Bairro operário, Intendente Benvindo Nanga no sentido de liberar os seus amigos que se encontravam retidos na referida esquadra policial.
Com uma parte do dinheiro gasto pelos detidos, em bens matérias e alimentícios, as diligências prosseguem, com vista à identificação e localização dos outros implicados e consequente recuperação do valor em falta para o esclarecimento total dos factos, no âmbito do processo-crime registado sob nº 2162/2022-SZ.

Share this:

Leave a reply