SIC CAPTURA MARGINAIS ENVOLVIDOS EM DIVERSOS CRIMES

0
440

Pelo menos cinco jovens com idades entre os 23 e 25 anos, acusados dos crimes de roubo qualificado, assaltos a residências, associação criminosa, agressão sexual, posse ilegal de arma de fogo e homicídio, encontram-se detidos pelo Serviço de Investigação Criminal do Talatona, em Luanda.

Isabel Frederico

Explicou à imprensa o superintendente-chefe, Fernando de Carvalho, que os cinco presumíveis assassinos de Fernando Luís Medeiro, 32 anos, cometeram a atrocidade no passado dia 26 de Maio do ano em curso, por volta das três horas da madrugada, quando um grupo composto por quatro elementos, devidamente armados com arma de modelo AKM, assaltaram a residência da vítima, a quem exigiam valores monetários.

“Temendo pela vida, a vítima viu-se obrigada a entregar os últimos valores guardados em casa, 70 mil kwanzas” disse o superintendente, para de seguida explicar que, insatisfeitos, ao se retirarem, fizeram um disparo que atingiu mortalmente a vítima.

Depois disso, na mesma madrugada, os mesmos indivíduos assaltaram mais três residências, de onde retiraram dois plasmas de 32 e 52 polegadas e duas botijas de gás butano. 

Entretanto, no dia anterior, 25, os marginais reuniram-se na casa de um dos membros do grupo, para arquitectar os assaltos realizados no dia seguinte. Logo após a reunião, os malfeitores puseram-se a consumir bebidas alcoólicas e chamaram uma vizinha que, supostamente, tinha rivalidade com um deles. Inocentemente, a vizinha atendeu o chamado e, sob ameaças de morte, agrediram-na sexualmente vezes sem conta e a fizeram de refém do dia 25 até às 00h do dia posterior. 

Segundo o porta-voz, Fernando de Carvalho, o crime de furto de motor de embarcação terá sido uma simulação feita pelos pescadores, sendo que o barco é de um cidadão nacional.

Simulação de roubo de motor de barco

O SIC informou, também, que alguns presumíveis pescadores puseram-se ao mar para as suas actividades, mas nisso simularam roubos de motores, alegando terem sido assaltados por marginais devidamente armados e abandonados na zona do Ambriz, no sentido de desviarem e venderam a mercadoria para um cidadão a AKZ 1.700.000 (um milhão, setecentos mil kwanzas).

O SIC do Talatona não cruzou os braços, desdobrou-se em várias acções operativas e foi descoberta realidade deste facto. “Fizemos um alerta aos proprietários de embarcações a prestarem maior atenção e denunciarem tão logo estejam perante esta situação junto do Serviço de Investigação Criminal”, disse o superintendente. 

Avançou ainda que foi criada uma comissão entre o SIC, a Polícia Fiscal e a Capitania do Porto, para um trabalho árduo com fiscalizações em alto mar, com objectivo de extinguir estas práticas. “Queremos aqui transmitir um sentimento de segurança a estes ilustres trabalhadores do mar, que continuem fazendo o seu trabalho, pois os órgãos de justiça estão atentos a esta situação”, alertou Fernando de Carvalho.

Em relação aos assaltos a residências, o superintendente contou que foi na calada da noite, quando um grupo de três marginais invadiu algumas casas no bairro Danjareux, roubando vários artigos que ainda não foram apreendidos, mas o SIC conforta que “não vamos parar por aqui, o trabalho continua no sentido de se recuperar os meios roubados”.

Fernando de Carvalho referiu que a associação de criminosos, do segundo caso, fazia-se passar por elementos das Forças Armadas Angolana (FAA), usando fardamentos para intimidar as pessoas.

Destas acções, foi possível recuperar dois plasmas, duas botijas de gás, um motor da embarcação, quatro armas, de modelo pistolas e uma AKM, cujo processo já foi remetido ao Ministério Público.

JOVEM DE 19 ANOS MORTO À FACADA PELO AMIGO

Alberto Filipe Domingos Manuel, vulgo Betisaldo Francês, 19 anos de idade, membro do grupo ‘Kina Dance’, foi assassinado no dia 14 de Maio com facadas no pescoço por um amigo.

Maria João

Excesso de álcool, drogas e venda de um telefone terão sido o motivo que levou o jovem a perder a vida, pois, contam algumas fontes, a vítima e o agressor eram consumidores de estupefaciente e de outras drogas, e ter-se-ão desentendido.

O palco dos acontecimentos foi a rua da Macau, bairro Terra Nova, distrito urbano do Rangel, em Luanda, no período nocturno, quando o agressor, cujo nome não se sabe ainda, desferiu duas facadas na região do pescoço de Betisaldo, que caiu, esvaziando-se em sangue na rua, onde imediatamente morreu.

Na hora, o agressor pôs-se em fuga, mas fora encontrado 48 horas depois do homício pelos Serviços de Investigação Criminal, que prosseguem com o processo.

Familiares e amigos encontram-se em choque e revoltados com esta situação. “Mas que criança é essa que faz coisa de mais velho? Ele só tem 17 anos e mata pessoas?”, indagou a mãe do malogrado que, a posterior, consciente que nada trará seu filho de volta à vida, clamou às autoridades por justiça.

Comentários do Facebook

Leave a reply