Ministério da Juventude e Desporto sob suspeita de desvio de fundos das federações de artes marciais

0
132

As federações em Angola propõem para o seu orçamento anual  100 a 400 milhões de kwanzas, e enviam supostamente ao Ministério da Juventude e Desporto, para  constar do Orçamento Geral do Estado. A fonte diz que depois de aprovada, nem 10 por cento deste valor algumas recebem. O Director do Gabinete de Comunicação e Imprensa daquele órgão não confirma o facto. 

 Leal Mundunde

Anualmente, são várias as federações, cujos responsáveis vêm a público falar de dificuldades  sobretudo financeiras, para participação destas em competições internacionais e na realização de competições nacionais.

“Se no OGE aparece 200, 300 ou 400 milhões de kwanzas, por que quando as federações fazem uma carta para o Ministério, que disponibilize por exemplo 100 milhões de kwanzas, para as competições entregam apenas 21 milhões kwanzas?”, questiona a fonte

Fonte de algumas federações de artes marciais referem que, normalmente, nos meses de Outubro e Novembro, as federações recebem notificação do Ministério da Juventude e Desporto para apresentarem, junto desta, a proposta anual do seu orçamento com base em todas as competições em que estiverem envolvidas.

Segundo a fonte, no geral, a proposta chega a ser aprovada e consta consequentemente no Orçamento Geral do Estado (OGE), um valor que chega a rondar dos 100 a 400 milhões kwanzas, de acordo com a necessidades de cada federação.

A fonte que estamos a citar, garante que algumas federações do valor que solicitam  “só recebem 9 ou 10 milhões de kwanzas”, disse.

Para o desenvolvimento desportivo, a fonte adianta que são 21 milhões de kwanzas que cada federação tem acesso, mas “pode se tornar o único dinheiro que recebe no ano todo”.

Por outro lado, recorda que as federações de artes marciais, nas competições em que estão envolvidas acabam sempre por trazer medalhas mundiais, mas lamenta o fraco investimento a pesar  dos resultados que têm alcançado.

“Se no OGE aparece 200, 300 ou 400 milhões de kwanzas, por que quando as federações fazem uma carta para o Ministério, que disponibilize por exemplo 100 milhões de kwanzas, para as competições entregam apenas 21 milhões kwanzas?”, questiona a fonte.

MJD reage:

“Os pagamentos a federações para as competições e prémios são feitos pelo Ministério das Finanças”

No sentido de obtermos esclarecimento do Ministério da Juventude e Desporto, entramos em contacto com o Director do Gabinete de Comunicação e Imprensa, Pedro Bambi, tendo esclarecido que os pagamentos a federações para as competições e prémios são feitos pelo Ministério das Finanças.

Pedro Bambi  acrescenta que o Ministério da Juventude  e Desporto serve de elo, entre as federações e o Ministério das Finanças.

Sobre dinheiro não confirmou, tendo avançado que as federações  sabem como são canalizados os valores, tendo avançado que todas as federações de luta têm acesso.

“As federações de luta sabem que têm abertura, têm acesso junto do Ministério da Juventude e Desporto”, disse Pedro Bambi que apela a remeterem as suas preocupações para que se dê o devido esclarecimento.

Comentários do Facebook

Leave a reply