DESMANTELADO GRUPO QUE TORTURAVA CIDADÃOS COM CATANA EM CABINDA

0
756

O grupo denominado “Bazombi”, conhecido, em Cabinda, por actos de tortura com recurso à catana, foi, ontem, desmantelado pelo Serviço de Investigação Criminal naquela província.

Os envolvidos, constantemente denunciados pelos crimes de roubo concorrido com ofensas corporais voluntárias, entre outros, são, maioritariamente, congoleses democráticos.

Tal desiderato foi alcançado mediante acções operativas desenvolvidas nos bairros Cabassango, Lombo-Lombo, Amilcar Cabral (Lombe, Mbalala), Comandante Gika (Tchizo, Madombolo), 4 de Fevereiro, 1.° de Maio (Chiweca) e Povo-Grande, tendo culminado com o desmantelamento do grupo, composto por dez indivíduos, com idades entre os 18 e 28 anos.

O jovem “Pa-Moké”, de 35 anos, confirma ter sido vítima do referido grupo, tendo-lhe sido coartada a liberdade durante 48 horas, no interior de uma residência desabitada, onde foi torturado e viu o seu cabelo e pestanas serem cortados com catana.

Segundo Rodrigues Ambrósio, porta-voz do SIC em Cabinda, o grupo era tido como o mais temido nas áreas de Tchizo, Lombe e Mbalala, pois “em algumas acções, cortavam os pulsos e tornozelos dos que as suas ordens desacatavam”.

Em consequências da detenção dos Bazombi, que realizava, também, furtos e roubos em estabecimentos comerciais e nas vias públicas, o inspector-chefe de investigação criminal reiterou a necessidade de uma cultura de denúncia por parte da população, visto que ninguém está autorizado a fazer justiça por mãos próprias.

Comentários do Facebook

Leave a reply